«O Chef é Você»: A Aventura!

Nunca na vida imaginei. Só isto. Para começar. É verdade, e não vou mentir, que muita coisa me está a passar pela cabeça neste momento. Um misto de emoções que não consigo quantificar. Lembro-me de, e posso iniciar este texto por aí, de que corria maio. Havia participado num casting de um outro programa de culinária onde não passei e, por acaso (ou não, porque acredito que tudo na vida tem um sentido), vi um anúncio de que, brevemente, a TVI estreava um novo concurso de culinária no programa da manhã. O primeiro no país em tempo real. Fui. Sem medos. Como, aliás, em tudo o que faço na vida.

Era de manhã. Um armazém de gravações audiovisuais em Lisboa. 3 jurados e uma pessoa que iria cozinhar comigo para o casting. Havia uma cozinha improvisada e disseram-nos que tínhamos 25 minutos para preparar um estrogonofe de peru com arroz branco. Eu fiquei com a carne. Ajeito-me bem nesse aspeto, é um facto. Correu às mil maravilhas posso garantir-vos. Senti-me de peito cheio. Quem avaliava provou. Do ponto de vista deles estava divinal. A nossa dupla tinha-se portado com nota máxima. Depois, seguiram-se fotografias de registos, entrevistas de perfil e mais umas quantas burocracias para um registo e peras. Saí dali com um sentimento, não de dever cumprido, mas de paixão realizada. Acreditava, ao minuto. E acreditei tanto que passada 1 semana telefonaram-me a dar o “Sim” final. “Mãe, eu estou no programa de culinária”. Foi a primeira pessoa a quem contei tudo, desde o início, porque era, é e será, sempre, o meu porto de abrigo. Gritámos os dois. Era o começo de alguma coisa.

“E agora?”, perguntava-me segundo a segundo. Fui gravar as primeiras imagens de apresentação aos estúdios da TVI e… para tudo! Fascínio total. Eu já sabia que o teatro, o cinema e a escrita me recheavam o coração em pompa e circunstância, mas… a televisão. Desde pequeno que brinco “às televisões”. Desde pequeno que olho para o pequeno ecrã e vejo a magia acontecer na frente dos olhos, porém estava tudo ali, à minha frente. Cenários para um lado, luzes para o outro. Câmaras, pessoas, cabos, acessórios, todos trabalhavam. A adrenalina do direto, da gravação do entretenimento… meu Deus! Sim! É isto que eu quero. Foi para isto que estudei. Pelo desafio de querer mais e melhor. “O Chef é Você” começava dentro de dias e já o via como porta de entrada para muita coisa boa. Comecei por conhecer um grupo de 16 pessoas (os concorrentes) magníficos. Sim, havia equipas, mas fora éramos um, apesar das divergências que existiam naturalmente. Todos, todos eles, aqui, no meu coração. Não me esqueço de nenhum.

O Goucha, esse tão nobre Senhor da televisão. A Maria, a pequena grande profissional. Os técnicos, as maquilhadoras, os cabeleireiros, a produção… não dá para, sequer, quantificar o quanto me sinto grato por tudo o que vivi. Aprendi milhões. Fiquei durante quase 2 meses. A cozinhar, a partilhar, a aprender, a adquirir, a melhorar-me e, acima de tudo, a olhar-me. Porque ali, naquele meio, ali sim, sabemos o que queremos da vida. Hoje, dia 27 de julho de 2019, posso dizer que a cozinha é um dos muitos objetivos que tenho na vida. A formação na área é uma aposta certeira, sem dúvida, porém, planos secundários. Porquê? Porque, no fim, tive ainda mais a certeza do Sonho, de onde venho e para onde quero ir. E eu sei que isso basta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.